terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Modelo de Relatório Diagnóstico! Deficiente Físico!

ESCOLA MUNICIPAL JESUÍNO GONÇALVES DOS REIS

SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS

RELATÓRIO DIAGNÓSTICO
2º Semestre


NOME: Kerllingfy Rodrigues do Nascimento
DATA DE NASC.: 25/07/02
SÉRIE: 2° ano
MÃE: Lucinei Rodrigues da Cunha
PAI: Wellington Nascimento de Souza
ENDEREÇO: Rua do Peixe QD 10 LT 07 Vila Barros
PROFESSOR: Veronice
Professor de AEE: Amanda Patrícia
TURNO: matutino

RELATO GERAL

        Kerllingfy nasceu de um parto complicado pois a mãe havia apenas sete meses de gestação. Era uma criança muito frágil porque estava abaixo do peso o que contribuiu para que tivesse paralisia cerebral infantil, esta fez com que uma das pernas fossem atrofiadas. Hoje, ela precisa fazer sessões de fisioterapia, teve convulsões e sofre crises epiléticas constantemente. Para tal, toma uma medicação controlada, que por sinal é muito forte. Esta faz com que ela tenha um raciocínio mais lento do que as outras crianças.
        Na área psicomotora, possui uma excelente coordenação e por sinal uma grafia linda, todas as tarefinhas bem ordenadas e caprichadas, seu materiais escolares são limpos e organizados. Para copiar do quadro ela demora um pouco devido o seu raciocínio ser muito lento. Em sala de aula, a professora deve repetir o enunciado das tarefas várias vezes para ela poder raciocinar sobre o que ela deverá fazer. Já na área afetiva, ela se relaciona bem com os colegas da turma, é uma menina muito meiga e obediente que coopera com professor e responsáveis.
            Entretanto, sabe transmitir recados, contar histórias, descrever situações, cantar e até criar textos. No ditado oral, a palavra ditada deve ser repetida lentamente e várias vezes para ela recapitular, mas ela escreve e reconhece o alfabeto, todas as vogais, forma frases e produz lindos desenhos. No recreio ela fica rodeada de amiguinhos que a ajudam bastante, e ficam olhando ela para ninguém machucá-la, devido sua deficiência na perna ela não pode correr, abaixar para pegar objetos quando os mesmos caem e etc. 
        Antes frequentar a SRM ela tinha muitas dificuldades e não tinha muitas noções matemáticas e também tinha dificuldade na leitura porque ela não sabia todas as letras do alfabeto, parece que se sentia envergonhada de não ter a mesma agilidade das outras crianças, mas hoje este pensamento de inferioridade foi eliminado da cabeça de
            Kerllingfy hoje é considerada uma aluna nota 10, mediante suas limitações, é impressionante que uma criança deficiente físico e que sofreu paralisia, possa ter desenvolvido tanto em um ano como ela desenvolveu pois, agora sabe ler, identifica cores tanto primárias quanto secundárias, tamanho, formas, altura, quantidade, comprimento, temperatura, conhece e escreve números em sequência e fora dela, o antecessor e o sucessor. No primeiro semestre, estava com dificuldade em resolver operações mais com ajuda de dominós  e do Sebran (jogos de tecnologia assistiva para desenvolver habilidades matemáticas e raciocínio lógico) ela superou mais esta dificuldade.
            As questões ligadas à história e geografia como escrita do nome, campo escolar, familiar, vida urbana e rural (diferenças) ela domina bem, assim como a localização das partes do corpo, vestuário, alimentos e sua importância e a higiene pessoal.
            Um dos pontos importantes no desenvolvimento da aluna foi a ajuda da família que se empenha  para ajudá-la em âmbito escolar e também familiar, ela só faltou as aulas da sala de recursos duas vezes porque ela foi à Goiânia fazer revisão e mesmo assim, a mãe ligou na escola e justificou a ausência da aluna, portanto mantemos uma relação prazerosa entre família, professora da sala comum, professora de AEE e Equipe escolar e o resultado dessa união está ai, no desempenho e desenvolvimento da aluna que só vem se destacando.

Relatório Diagnóstico:

            Para promover este salto significativo no aprendizado de Kerllingfy, além da ajuda do professor da sala comum, família e gestão da escola, contei com os seguintes materiais pedagógicos: quebra-cabeça, alfabeto móvel emborrachado, dominós, baralhos de animais, fixas educativas, softwares, pecinhas de montagem, silabas emborrachadas para formar palavras, palitinhos de picolé, dados, esquema corporal, jogo da memória (matemático), dominós de formas, jogos para assimilação da adição e subtração, dados, SEBRAN (Tecnologia assistiva) Picolé Digital (Jogos para diversificados que abrangem todas as áreas do conhecimento) e o material dourado.

 Amanda Patrícia Francisca Martins
Professora de AEE

Porangatu, JANEIRO DE 2011.




ASSINATURA DO DIRETOR: ________________________________
Assinatura do coordenador: ___________________________________

Um comentário:

  1. Olá Amanda li seu relatorio e sei o quanto é gratificante
    trabalhar com essas crianças, comecei na educação na APAE-Porangatu, transferi pra APAE-Gyn, Instituto Pestalozzi de Goiania e hoje faço atendimento numa sala de AEE em uma escola inclusiva.

    ResponderExcluir